Com a isenção total de tributos na importação de máquinas e equipamentos, os investimentos cresceriam significativamente a ponto de elevar o PIB?

 SIM
 NÃO

 
 

Marcos Pereira afirma que investimento de montadora no Brasil é sinal da retomada do crescimento

14/08/2017

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira comemorou hoje o anúncio de investimentos de R$ 2,6 bilhões da Volkswagen na fábrica Anchieta, de São Bernardo do Campo (SP), e afirmou que o aporte é um sinal da retomada do crescimento da economia brasileira. “A cadeia automotiva no Brasil responde por 22% do PIB industrial. O setor é também um dos principais empregadores, com grande capacidade de dinamizar toda a economia”, afirmou.

Na cerimônia onde a montadora anunciou os investimentos, o ministro também falou sobre o Rota 2030, programa voltado para o desenvolvimento do setor automotivo que está sendo discutido sob coordenação do MDIC. Segundo Marcos Pereira, o programa será instituído nos próximos meses.

“O Rota 2030 é uma política focada na competitividade da indústria automotiva brasileira” disse. “O programa tem um horizonte de 15 anos, ou seja, prevê três ciclos de investimentos do setor, e busca alinhar o produto nacional, no que diz respeito a tecnologia, eficiência energética, segurança veicular e estrutura de custos, ao  padrão dos  grandes polos globais de produção e desenvolvimento automotivo”, explicou.  

O aporte da Volkswagen na fábrica de São Bernardo do Campo integra o cronograma de investimentos de R$ 7 bilhões que a empresa fará no Brasil até 2020. Marcos Pereira destacou a importância econômica da marca para o Brasil, o primeiro país a receber uma fábrica da Volkswagen fora da Alemanha.

“A empresa investe firmemente na modernização da planta, em certificações, no desenvolvimento local de peças, na qualificação de pessoal. É com este pensamento, de incentivar uma indústria cada vez mais moderna, tecnológica e de padrões internacionais, que o MDIC coordena as discussões para o desenvolvimento do Rota 2030”, disse.

Comércio Internacional

Marcos Pereira também participou hoje, pela manhã, do lançamento da Comissão de Comércio Internacional da ICC no Brasil e disse que as exportações são fundamentais para que mais investimentos possam ser feitos no país. O ministro citou acordos comerciais recém celebrados com a Colômbia, com o Peru e com a Argentina e os avanços nas negociações do Mercosul com a União Europeia.

De acordo com ele, o MDIC está engajado em um processo amplo de abertura comercial, com a celebração de novos acordos comerciais e aprofundamento dos já existentes. “Costumo dizer que o setor externo deve ser parte fundamental de uma estratégia consistente de desenvolvimento econômico a médio e longo prazos. Os acordos não são o único instrumento para se buscar maior integração internacional. O Brasil também tem se empenhado em outras ações, como facilitação de comércio, melhoria da competitividade, e promoção comercial. 

FONTE  MDIC



Voltar


BRASIL




GERAIS




adm  ABRACEX - Associação de Comércio Exterior do Brasil - Todos os direitos reservados - ©2017