Com a isenção total de tributos na importação de máquinas e equipamentos, os investimentos cresceriam significativamente a ponto de elevar o PIB?

 SIM
 NÃO

 
 

Empresas abrem novos mercados e exportações nos estados avançam

17/07/2017

As vendas externas dos principais estados exportadores estão em contínuo crescimento, não só por conta do câmbio, mas também por uma agressividade maior das empresas em buscar novos mercados, dado o enfraquecimento da economia interna. No maior estado exportador, São Paulo, as vendas externas aumentaram 11,3% no primeiro semestre de 2017, ante igual período do ano passado, para US$ 24,7 bilhões. Tanto os produtos básicos, como os manufaturados puxaram a alta. Já no Rio de Janeiro, a pauta de exportação foi menos variada. O que impulsionou o aumento de 56,5% nas vendas (para US$ 11 bilhões) foram os óleos bruto de petróleo, que expandiram 135% no primeiro semestre, alcançando US$ 7,5 bilhões.

Em Minas Gerais, por sua vez, as exportações tiveram alta de 31%; na região Centro-Oeste, a soja continuou sendo o destaque. No Mato Grosso, as exportações totais chegaram a cair 2%, para US$ 8 bilhões, porém as vendas do grão, que são 68% do que o estado desembarca, tiveram aumento de 17,1%, para US$ 5,5 bilhões.

A região Sul, que também é tradicionalmente exportadora, teve uma pauta mais variada. No Paraná, por exemplo, as vendas cresceram 15%, para US$ 9 bilhões, puxadas por básicos e manufaturados.

As informações estão na edição de hoje do DCI.

Fonte:Diário do Comércio e Indústria - DCI


Voltar


BRASIL




GERAIS




adm  ABRACEX - Associação de Comércio Exterior do Brasil - Todos os direitos reservados - ©2017