Com a isenção total de tributos na importação de máquinas e equipamentos, os investimentos cresceriam significativamente a ponto de elevar o PIB?

 SIM
 NÃO

 
 

Marcos Pereira diz que Brasil retomou o caminho do crescimento

02/06/2017

O ministro Marcos Pereira apresentou a cerca de 500 empresários gaúchos as perspectivas para o comércio exterior brasileiro nos próximos meses e as iniciativas do MDIC para a indústria e os setores de comércio e serviços.

Durante palestra na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC), o ministro destacou que no mês de maio, o Brasil registou o maior superávit mensal de sua história – US$ 7,7 bilhões – e também o maior saldo comercial no período de janeiro a maio - US$ 29 bilhões, valor 47,5% acima do alcançado no mesmo período de 2016.

Com esse resultado, o ministro manteve a previsão de saldo comercial superior a US$ 55 bilhões para o ano. Segundo ele, o reposicionamento do Brasil no cenário internacional, com o aumento das negociações de acordos de comércio e investimentos estão contribuindo para o resultado positivo da balança comercial.

O ministro citou o avanço de 0,6% da produção industrial em abril – melhor resultado para o mês desde 2013 – e o crescimento de 1% do PIB no primeiro trimestre como exemplos de que o país retomou o caminho do crescimento. Além disso, o ministro reforçou a importância da contribuição das exportações (+4,8%) para o bom desempenho do PIB no período. Marcos Pereira aproveitou o encontro para defender a necessidade da aprovação das reformas trabalhista e previdenciária.

Em relação à indústria, Marcos Pereira apresentou dois importantes programas do MDIC: o Brasil Mais Produtivo e a Rota 2030 – Mobilidade e Logística – para a indústria automotiva, bem como ações relacionadas à inovação como o Programa Conexão Startup Indústria, desenvolvido pela ABDI, e a Estratégia Nacional para a Indústria 4.0. 

O ministro falou ainda sobre o fortalecimento do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), que ganhou mais 210 novos pesquisadores e tecnologistas para agilizar as análises de pedidos de patentes e reduzir o estoque de processos.

Acompanharam a palestra o presidente da CIC, Nelson Sbabo, os deputados Mauro Pereira e Carlos Gomes, além do prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra. Aproveitando a agenda no município, Marcos Pereira visitou as unidades fabris da Tramontina e da Marco Polo. 

Exportações

Em 2016, Caxias do Sul exportou o equivalente a US$ 750,64 milhões e importou US$ 208,13 milhões, com superávit de US$ 542,51 milhões. O município conta com 337 exportadores e 490 importadores, sendo o 5º no ranking de exportação do Rio Grande do Sul (com participação de 5%), e o 50º município no ranking de exportação do Brasil.

Caxias do Sul é 9ª cidade no ranking de importações do Estado (2,5%) e o 120º município no ranking de importações do Brasil. Os principais destinos dos produtos fabricados em Caxias do Sul são Argentina, Chile, Estados Unidos, México e Peru.

Os principais produtos exportados pelo município são chassis com motor e carroçarias para veículos (22%), ônibus (10,7%), guarnições para freios (10%), partes e peças para veículos automóveis e tratores (8%) e reboques e semirreboques (7,4%).



Voltar


BRASIL




GERAIS




adm  ABRACEX - Associação de Comércio Exterior do Brasil - Todos os direitos reservados - ©2017