Com a isenção total de tributos na importação de máquinas e equipamentos, os investimentos cresceriam significativamente a ponto de elevar o PIB?

 SIM
 NÃO

 
 

Máquinas e equipamentos: vendas para o exterior voltam a cair

27/01/2017

A desvalorização do real entre 2014 e 2015 vinha favorecendo as exportações da indústria de máquinas e equipamentos, que registraram alta entre o final de 2015 e o início de 2016, mas por causa do novo ciclo de apreciação do real, a partir de 2016, as vendas para o exterior voltaram a cair, encerrando o ano em US$ 7,8 bilhões, valor 2,9% inferior ao registrado em 2015

De acordo com dados apresentados pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), em 2016, três de sete setores analisados apresentaram variação positiva: máquinas para bens de consumo (+24,7%), máquinas para a indústria de transformação (+10,8%) e máquinas para logística e construção civil (+7,9%)

Registraram queda no ano, as exportações de máquinas para petróleo e energia renovável (-51,1%), máquinas para agricultura (-5,4%), infraestrutura e indústria de base (-4,8%) e componentes para a indústria de bens de capital (-4,2%) .

Entre os principais destinos das exportações brasileiras do setor estão, pela ordem, América Latina, Europa e Estados Unidos. A entidade destacou o forte aumento da participação da China, que saltou de 6,1% em 2015 para 7,0% em 2016.

Já o desempenho das importações manteve a tendência de queda que é observada desde o início de 2014. Por conta da fraca demanda interna, as importações registraram queda de 18% e encerraram o ano em US$ 15,4 bilhões. O setor de infraestrutura e indústria de base foi o único a registrar alta das importações no ano (+3%). (Com dados do Departamento de Competitividade, Economia e Estatística da Abimaq)

Fonte: Abimaq


Voltar


BRASIL




GERAIS




adm  ABRACEX - Associação de Comércio Exterior do Brasil - Todos os direitos reservados - ©2017