Com a isenção total de tributos na importação de máquinas e equipamentos, os investimentos cresceriam significativamente a ponto de elevar o PIB?

 SIM
 NÃO

 
 

ABERTA A INVESTIGAÇÃO PARA REVISÃO DO DIREITO ANTIDUMPING CONTRA CALÇADO CHINÊS

03/03/2015

Foi publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira, dia 2, a Circular da Secretaria de Comércio Exterior relativa à abertura de investigação para a revisão do direito antidumping aplicado sobre as importações de calçados da China.

Para o presidente-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Heitor Klein, a notícia é animadora, mas não garante a extensão do mecanismo de defesa comercial. "Nos próximos dez meses serão chamadas as partes envolvidas para a discussão, de forma que ainda não existe uma garantia de que o mesmo será efetivamente estendido ao final do processo", explica, acrescentando que, por outro lado, será garantida a aplicação da sobretaxa neste interim, o que tranquiliza a indústria. Segundo o executivo, as condições de mercado são as mesmas de cinco anos atrás, quando o direito foi concedido em meio a uma avalanche de produtos chineses que soterrava a indústria nacional de calçados.

O direito antidumping foi, provisoriamente, aplicado em setembro de 2009. Na época a sobretaxa ao produto chinês ficou em US$ 12,47 por par importado, valor corrigido para US$ 13,85 a partir de março de 2010.



Voltar


BRASIL




GERAIS




adm  ABRACEX - Associação de Comércio Exterior do Brasil - Todos os direitos reservados - ©2017