Com a isenção total de tributos na importação de máquinas e equipamentos, os investimentos cresceriam significativamente a ponto de elevar o PIB?

 SIM
 NÃO

 
 

Brasil discute ampliação de comércio com Colômbia

26/08/2014

Em missão comercial à Colômbia, o secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Daniel Godinho, e o secretário-executivo da Câmara de Comércio Exterior (Camex), André Alvim, destacaram as relações comerciais entre os dois países. Em reunião com a vice-ministra de Comércio colombiana, Claudia Candela, nesta tarde, foi apresentada proposta brasileira para antecipar o processo de desgravação tarifária para alcançar o livre comércio com o país em período mais breve que o previsto pelos acordos vigentes. "A antecipação do livre comércio é muito importante para a dinamização do comércio bilateral", afirmou Godinho.

Além disso, Godinho declarou o interesse de promover uma ampliação temática do escopo dos acordos vigentes. O secretário apresentou os termos gerais de uma proposta do governo brasileiro sobre investimentos e ouviu também os entendimentos da parte colombiana para estimular o intercâmbio mútuo e a melhoria do ambiente de negócios para as empresas brasileiras e colombianas.

Outro tema apresentado foi o desenvolvimento do programa brasileiro do Portal Único de Comércio Exterior. A Colômbia mantém uma plataforma semelhante e os dois países identificaram aspectos concretos para avanços dentro dos seus respectivos projetos, entre eles, a possibilidade de interoperabilidade dos sistemas. Pela manhã, os secretários do MDIC participaram de um evento voltado a empresários colombianos organizado pela Embaixada do Brasil na Colômbia, com a presença da embaixadora Maria Elisa Berenger.

Intercâmbio Comercial

No acumulado de janeiro a julho de 2014, houve saldo comercial para o lado brasileiro em US$ 309,2 milhões, superávit menor que o observado no mesmo período do ano passado, quando atingiu US$ 560,5 milhões. No período, as exportações brasileiras à Colômbia retrocederam 2,5%, para US$ 1,36 bilhões, em relação a igual período de 2013 (US$ 1,40 bilhões). Na importação, houve aumento de 25,9%, para US$ 1,05 bilhão, no mesmo período comparativo de 2013 (US$ 836,2 milhões).

Os principais produtos exportados para a Colômbia, neste ano, foram laminados planos, pneumáticos, automóveis, hidrocarbonetos, chassis com motor, semimanufaturados de ferro e aço, autopeças, polímeros plásticos. Os principais produtos importados originários da Colômbia, no acumulado mensal, foram carvão, policloreto de vinila, coques e semicoques, polímeros plásticos, pneumáticos, inseticidas e petróleo em bruto.



Voltar


BRASIL




GERAIS




adm  ABRACEX - Associação de Comércio Exterior do Brasil - Todos os direitos reservados - ©2017